Escrito por
Arthur Bazolli
Atualizado em
31/10/2019

O que é um Smart Contract de Ethereum

Se você tentou sacar Ethereum e se deparou com a mensagem "Tenha certeza de que a sua carteira de destino suporta smart contracts" ou deseja saber mais sobre o Ethereum, este artigo é para você.

O que é Smart Contract

Os smart contracts (contratos inteligentes) partem de uma ideia muito simples: executar uma tarefa se as condições forem cumpridas. O jurista e cientista da computação Nick Szabo foi o primeiro a falar sobre esse conceito, nos anos 1990.

Pensar em uma máquina de vendas pode ajudar a entender o princípio básico de um smart contract. A partir do código programado no seu computador, ela toma uma ação (liberar refrigerante) quando as condições são cumpridas: você inseriu R$ 5 e apertou o botão da bebida. Se você apenas apertar o botão sem pagar, a máquina não libera o produto, o que garante segurança para o vendedor. Por outro lado, se você insere o dinheiro mas a máquina não tem mais refrigerante, você recebe o dinheiro de volta, o que também garante que você não será enganado por ela. É justamente pela confiabilidade e pela facilidade de uso que as máquinas de vendas existem e são bastante populares.

Os contratos inteligentes podem ser aplicados em praticamente qualquer atividade, como aluguéis e seguros, eliminando a necessidade de terceiros (como um cartório), sem perder a segurança de que o acordo será cumprido. Os apoiadores e desenvolvedores dos smart contracts argumentam que, com isso, é possível reduzir imensamente os custos, tempo e burocracia envolvidos tanto em acordos do dia a dia quanto em grandes negócios, o que pode significar uma grande revolução na forma com que contratos são firmados na nossa sociedade.

Smart contract, Ethereum e Ether

Você deve estar se perguntando o que a Ethereum tem a ver com isso. Na verdade, a Ethereum é muito mais do que uma criptomoeda: é uma plataforma de código aberto que permite a qualquer um desenvolver sob ela smart contracts e outras aplicações descentralizadas. Essas aplicações feitas sob Ethereum são abertas para qualquer um e são validadas pela blockchain da rede, de maneira similar às transações em Bitcoin: são os diversos computadores (ou nós) ligados à rede que garantem a autenticidade dos contratos firmados, de forma que eles são seguros e transparentes.

O combustível da Ethereum é o Ether, que você pode comprar aqui mesmo na Coinext. Ele é usado para remunerar os mineradores da rede por validar as transações (garantindo que são legítimas), mas muitas pessoas e empresas já o utilizam como meio de pagamento. É muito comum confundir os dois termos, então vamos resumir de forma simples:

  • Ethereum = plataforma aberta para criação de aplicações descentralizadas
  • Ether = meio de pagamento da Ethereum, ou "dinheiro programável"

Carteiras e Exchanges que aceitam

Aqui na Coinext (e em várias plataformas), os envios de Ether para outros destinos são feitos por meio de Smart Contracts: um contrato que envia da nossa carteira para a sua outra carteira, por ser uma forma muito eficiente de se fazer a transação.

No entanto, há também plataformas que não tem suporte aos smart contracts. Nesses casos, o envio é feito normalmente e a quantia chega no seu destino, mas ele não é creditado pois a outra carteira/exchange não o identificou.

Como isso pode resultar na perda permanente do valor, recomendamos que você fique sempre atento e só saque para as plataformas que possuem suporte à tecnologia. Na dúvida, pergunte ao responsável se eles aceitam!

Esta é uma lista de algumas das principais exchanges e carteiras em relação aos smart contracts:

Para saber mais

Ver todos nesta categoria >
Conteúdo relacionado