Escrito por
Carol Correia
Atualizado em
9/9/2019

O que é Ethereum

O Ethereum é mais do que uma criptomoeda, é uma plataforma online que permite a aplicação da tecnologia do Blockchain para garantir segurança na prestação de serviços sem a necessidade de uma instituição central e reguladora. As possibilidades de criação são infinitas.

É possível esse trabalho através dos chamados Smart Contracts, ou Contratos Inteligentes. Dentro de um bloco de informações fica armazenado uma condição simples como: “quando eu receber o produto será transferido um valor de X para meu fornecedor” de forma que quando eu receber o produto será impossível que essa transação não aconteça. Vale lembrar que um bloco de informações dentro do Blockchain não pode ser alterado de nenhuma forma.

Para alimentar essa plataforma chamada Ethereum foi criado uma criptomoeda, com base no Blockchain chamada de Ether (ETH). Essa moeda hoje é conhecida simplesmente por Ethereum. Essa moeda funciona como um meio de pagamento para o processamento dos Smart Contracts pela rede, pagando os mineradores para que possam garantir as informações nos blocos.

O Ethereum ainda funciona como uma moeda de contratação dos produtos e serviços desenvolvidos dentro da plataforma Ethereum, sendo a base para a criação de muitas novas criptomoedas, como TRON e REP.

Para financiar projetos dentro da plataforma Ethereum, as organizações podem trocar novas criptomoedas por Ethereum. Esse processo se chama ICO (oferta inicial de moedas) e o comprador das novas moedas podem então usar a nova moeda para utilizar os serviços desenvolvidos pelas organizações.

Esses serviços variam muito, como por exemplo, um Cartório Digital que faz a verificação de documentos oficiais e garantem a veracidade das informações. Ou uma rede de motoristas e passageiros que podem concordar com os termos da viagem sem depender do Uber ou do Cabify, diminuindo o preço e aumentando os ganhos do motorista.

Qual o relacionamento do Ether (Ethereum) com a Bitcoin?

O Ethereum nasceu a partir da tecnologia do Blockchain e antes de seu lançamento oficial foi com o uso de Bitcoins que os patrocinadores puderam apoiar o projeto do Ethereum.

O Ether não se trata de uma moeda para competir com o Bitcoin, mas sim para complementar a sua utilização para além do mercado financeiro. A principal utilização do Ether é para financiar os projetos e organizações que nascem dentro da plataforma do Ethereum. Isso quer dizer que, diferente do Bitcoin, a previsão é a de que não vamos usar o Ether em nosso dia a dia no futuro para pagar nossas compras.

Hoje, Bitcoin e Ethereum representam os dois maiores mercados de Criptomoedas do mundo, sendo o Bitcoin o maior deles.

Você pode utilizar Bitcoins também nos Smart Contracts

Como o Ethereum permite que você faça contratos inteligentes você pode utilizar o Bitcoin também como uma moeda de troca dentro desses contratos para garantir a realização de uma determinada transação ou prestação de serviço.

Riscos do Ethereum

O Ethereum, como outras moedas digitais, está sujeito a flutuações do mercado e seu valor pode aumentar ou diminuir drasticamente em um curto espaço de tempo. As flutuações do Ethereum podem ser ainda mais drásticas que do Bitcoin em função de seu mercado um pouco menor. Uma dica muito importante para os investidores é utilizar a função de Ordens Avançadas para diminuir potenciais perdas com a flutuação do mercado.


Ver todos nesta categoria >
Conteúdo relacionado